Agências de Pub.

AGÊNCIAS DE PUBLICIDADE QUE SE PORTAM MAL,

por mais que se escondam, há quem vos veja.

 

Os textos que se seguem foram produzidos pela gentil e apimentada colaboração de 8 publicitários que, juntos, reúnem mais de 50 anos de experiência.


BBDO Portugal

Uma agência mais conhecida pela sua arrogância do que pela sua criatividade. E tem um rei, Pedro Bidarra que tem como sonho ser coroado imperador da publicidade nacional, quiçá até galáctica. Um ser que há muito tirou o pézinho da terra e se julga acima de tudo e de todos, derivando, por vezes, daí trabalho de qualidade inferior. Enfim, o homenzinho até percebe do que faz, mas só. Não é, como se auto-proclama, um génio. E melhor é fácil encontar. Mais penoso será observar os rastejantes súbditos que lambem o chão por onde passa esse pavão. Mas esta ave rara tem um segredo para o seu sucesso pessoal: não tem escrúpulos nem remorsos. Uma combinação de patologias explosiva. O senhor até já tentou o seu vedetismo arriscando a sorte num programa de televisão, mas… quando lhe perguntam sobre algo que não se relacione com publicidade, levanta a sobrancelha e encolhe os ombros como um aluno repetente. Com o rabo entre as pernas, lá volta para o seu manicómio dourado.

O trabalho: Já foi bom, agora é razoável com períodos sofríveis. 

Ambiente: de mau a ruim (não foi por acaso que o coroné Edson Atayde fez sair um anúncio à agência onde residia então, gozando: “a agência nº 1 no ranking da felicidade”.

 

Euro RSCG

Um dos piores sítios para se trabalhar em publicidade, é sobejamente conhecida como a fábrica. — Não pensa, faz, não há tempo, o cliente não deixa e o departamento de contacto até já tirou as calças para não as estar sempre a baixar. Os departamentos variam tanto quanto as empresas que constituem toda a empresa, mas a falta de discernimento é generalizada. Hoje em dia a Euro vive do lobbye, das conversas de corredores e das negociatas feitas no golf de charuto no canto da boca. Desenganemo-nos… até é um bom sítio para se trabalhar, se o objectivo for a medianidade.

O trabalho: de mal a pior.

Ambiente: razoável, já que os empregados não tem culpa da incúria dos dirigentes.

 

MacCann-Erickson

Governada por um incomensurável inseguro, o Pedro Pina, esta agência é tiranizada por uma dupla de directores criativos, não viessem eles do buraco escuro de onde vieram, a bbdo. De seu nome Diogo Anahory (o benzoco) e José Bomtempo (o wannabe) o que melhor caracteriza estes rapazolas é a falta de cultura e também de noção. Antes e durante a sua chegada à agência, existiram despedimentos em massa que reduziram o pessoal para cerca de metade. Tudo por questões financeiras. Só não explicaram que as “questões financeiras” eram os dois ordenados pornográficos que esta dupla de arrogantezecos foi ganhar. Um dos departamentos recentemente varrido foi o de arte final. Mais uma vez “questões financeiras” ou se calhar os meninos precisaram de um aumento. Quem sabe se não terá sido para pagar o também pequenino ordenado da nova sanguessuga da agência, um tal de Ralha, contratado ele precisamente para fazer cortes. A inteligência parece estar divorciada desta empresa.

A NOVIDADE É QUE A DUPLA DE PASPALHOS SAIU.   MELHORES DIAS VIRÃO?

O trabalho: muito. Para formiguinhas mesmo. A qualidade, essa é a que mais tem amargurado.

Ambiente: razoável, se ficarem longe do departamento criativo. 

 

Ogilvy & Mather

Uma agência cheia de pedigree. Não pelo trabalho, mas pelo  elevado número de teixeiras da cunha que a frequentam. Os benzocos são sempre bem vindos.  Dispensa CV’s e portfólios. De quando em vez arriscam trabalhos bom+. Mas só.

Sem mais. 

 

Publicis

Teresa Calçada Bastos. Está tudo dito. Ou deveria estar… reformulando, esta agência roça a desonestidade sob qualquer ponto de vista: o trabalho, a relação com os seus trabalhadores e sobretudo com os clientes, que se pudessem já tinham despedido a agência, não fosse a prisão dos alinhamentos internacionais. O ambiente é uma ditadura imposta pelo maior exemplo da ineficácia e de incompetência. No presente momento existe uma comitiva de três directores criativos (até parece que a agência tem 500 empregados) na qual há um que se safa. Não deixam de ser todos uns inconsequentes yes mans da bruxa enrugada que até tem direito a verruga no nariz. Um grande tacho onde só se queima quem realmente quer trabalhar. Aqui só existe um lado bom: o de fora.

O trabalho: berita.

Ambiente: de terror.

 

Strat

A agência do Jorge Marques que gosta de manicures e de porsches. Ah, e também de quem trabalhe bastante para lhos pagar… as esteticistas também. No trabalho criativo(?) vão-se safando algumas linhas de copy já que o nível de direcção de arte da agência é… de baixo nível. É no fundo uma agência de decanos, velhos conformados que tentam pôr o nariz fora da água, mas que se estão a afogar em lenta agonia. Aqui impera o lobbye e só. Pagam mal que se farta a quem se farta de trabalhar. Pudera… os porsches, os porsches…

O trabalho: um vazio, que já esteve preenchido, há mais de 6 ou 7 anos, por bom trabalho.

Ambiente: hipócrita. 

 

TBWA

Uma casa que resiste e sempre ao invasor das mudanças. Continuam na avenida mais poluída de Portugal, desde que quase toda a gente se lembra de existir. É uma agência onde a criatividade costuma vencer, mesmo sem vender. O bom director criativo comprou a casa e agora manda na botica. Quem também comprou a casa foi o Luís Quinaz, o director financeiro, um homenzinho pequenino e mirrado de ideias, mas que não deixa de ser um ser bestial. Sim, no sentido de besta mesmo. Um pequeno, complexado e facínora ditador dos números que na presença de manifestações, bem abundantes naquela avenida, pragueja recorrentemente da janela do seu gabinete contra esses malandros que lutam contra as empresas, tirando-lhes aquele contado e valioso dia de trabalho. O verdadeiro pateta. Os accounts são paquetes mais de lixo que de luxo e se não se for um dos meninos, que acompanham subservientemente o DC há anos, ganha-se mal. Muito mal.

 

O trabalho: sem inovar, mas com valor.

Ambiente: impessoal. 

 


39 responses

2 04 2009
Espírito Santo

Lol, nunca ninguém se tinha dado ao trabalho de dizer tantas verdades!!!

2 04 2009
Rabbit

Porque será que a Brandia escapa à critica???
😐

2 04 2009
the king of lalaland

E a JWT?

2 04 2009
Curioso

E as outras agencias?? A brandoa central, a Leo, a Fisher enfim…

2 04 2009
ElXibo

Pelo menos numa das referidas sei que é exactamente como descrito 😀 Strat

2 04 2009
asdifuhsidh

fodass que este gajo sabe tudo. de todas as agencias que ja trabalhei que estao nesta lista, está tudo certo sem tirar nem por

2 04 2009
pertodemais

Boas verdades, boas verdades!!!

2 04 2009
semprealerta

Bom demais. Mas porque é que a Y&R não está, a Brandia, a JWT ou a DDB? Coincidência ou já percebemos onde “delatas”?

2 04 2009
Alguém que blá blá blá...

Sem querer dizer que isso não seja verdade (eu já trabalhei em uma delas, e é muito verdade), então onde andam as boas?

2 04 2009
PMG70

Delator,
Por mais verdadeiras que sejam as afirmações, não sei, não conheço, é sempre feio agredir – nalguns casos de modo tão generalista – de cara tapada.
Todos ouvimos falar sobre os ambientes da industria; todos sabemos que nesta industria, como na política interna, dificilmente se chega ao topo sem dar uns “pisões” ou sem o apelido certo. Basta para isso levantar a cabeça para nos lembrarmos em que país vivemos… mas é sempre feio apedrejar de gorro na cara.

PS: informo que trabalho na industria como director de arte, numa pequena agência, não mencionada na lista e que sou feliz… obviamente gostaria de ser mais :$

2 04 2009
Maria Duarte

Já me rebolei no chão de tanto rir… Bota verdade nisso!!! É o apanhado mais real que se poderia fazer das grandes de Lisboa… mas faltam algumas… idéias? Sugestões?

2 04 2009
Anónimo

Descubram de que agência falamos…

Liderança fraca e limitada;
New Business inexistente;
Criativamente forte;
Estartegicamente nula;
80% clientes por alinhamento;
Não tem trabalhos na rua;
Boa escola, mas 2 anos lá chegam (depois não passa do mesmo);
Vivem de Ghosts;
Não apostam na melhor fonte de new business – Serviço ao cliente;
Ambiente: Uma grande família.

Cumpts

2 04 2009
João Pedro Sousa

Com todas estas verdades o mais incrível é que a maioria as/os continua a idolatrar e a querer ser como eles. Com tudo isto só falta mesmo este grupo de criativos revelar a sua identidade porque a única forma de mudar as coisas é apontar o dedo e sobretudo saber quem o fez. Medo? Já não o tem pela sua experiência. Esses sim serão sempre, pelo menos para mim, o verdadeiro exemplo a seguir. Um abraço a todos

3 04 2009
cindinha

Eu não sei que tipo de pimenta vocês tomam, mas o comentário à Publicis não podia estar melhor
“Aqui só existe um lado bom: o de fora.” – Leão pro copy já!!!!!!
“Não deixam de ser todos uns inconsequentes yes mans da bruxa enrugada que até tem direito a verruga no nariz.” – Melhor descrição do Cabeção (como outrora foi conhecida) não vi!!!!!!! Apenas ombreada pela Bad Witch of the West, que mesmo verde, é capaz de ganhar à outra num concurso de beleza…
“(…) Está tudo dito. Ou deveria estar…” – LOLÃO!

PARABÉNS! Abanão no cinzentismo que é a classe publicitária! Mai nada!

3 04 2009
Rabbit

Querido Anonimo,

pela tua descrição, deixa-me adivinhar….
será a LEO??
🙂

3 04 2009
Estagiário

Exmos senhores,
agora podia vir aqui e fingir que era o Pedro Bidarra ou um desses excelentes directores criativos nessas agências que usam stroke de 1pt em logótipos ou identidades corporativas científicas (lol) e as galinhas que rastejam e abrem as pernas as esses senhores para se tornarem as sofisticadas directoras de conta…. e dizer que vocês são todos uns bando de invejosos, mas a verdade é que sou apenas uma simples pessoa que teve a oportunidade de ver passar à frente dos meus olhos por várias vezes as penas de um desses pavões…que à conta da visibilidade que dão os Designers e criativos das suas ideias retiradas do pôr do sol do Deserto, da sanita, das cópias de livros ou de autores internacionais…anda Porsche e ainda tem a lata de não pagar aos estagiários. É bom andar lá nas alturas e ter uma boa vista para o Tejo, só espero que um dia a vista não seja de uma cave, com uma visão tão cretina e arrogante…

3 04 2009
Pedro André

Alguém me sabe dizer qual foi o programa de TV onde figurou o Bidarra?

3 04 2009
KKK

Falta a top, houve aqui uma falha mto grave, ou talvez não; sim porque na realidade aquilo não é bem, bem publicidade, é uma espécie de… Refiro-me à Smart Advertising.

3 04 2009
ah poizé

Bom trabalho!!! Deixou muita gentinha descontente. Estas coisas parecem incomodar. Pelo menos aqui na agência que se diz a mais criativa. Doutra forma as orelhas dos visados continuavam sem ouvir o que todos pensam, mas que ninguém diz!!! Talvez assim ganhem alguma noção.

3 04 2009
sou eu

falta a GREY e o pavão do Vítor Vasques!!!!!! por favor, alguém me faça essa vontade!!! adoraria ver as opiniões da malta acerca desse grande perú!

21 05 2009
Sr. Alfredo

Para breve meu caro, para muito breve.

3 04 2009
CW

Já agora, cadê a:
– Grey
– Lowe
– JWT
– Leo
– DDB
– NOSSA
– Brandia
– Fullsix
– BY
– View
– Excentric
– Fischer
– DJomba
– …

4 04 2009
tungalarina

Ó Pedro André
Em resposta à tua pergunta o “birradas” teve uma ou duas breves aparições num programa da sic notícias – o eixo do mal. Acho que é isto.

4 04 2009
tungalarina

e já agora refiro que concordo com os “8 amigos” (olha que bom nome.. fica-vos bem), esse cagão fez um figurino bem triste e parece mais ter sido corrido do que outra coisa. lololololol

6 04 2009
José Constâncio

Para quando um novo artigo destes abrangendo mais agências? Como, por exemplo, referido num comentário anterior:
– NOSSA
– Brandia
– Fullsix
– BY
– View
– …

Trabalhando eu também numa agência em que um dos lemas do patronato é algo como: “aqui nem sempre é o melhor, mas lá [nas outras] é bem pior”, gostaria de ter / ler mais opiniões sobre o mundo fora de uma destas agências. Ou seja: cheirar a concorrência.

6 04 2009
Antotónio Foguete

E a Buzina? Eu quis dizer, UZINA… que fala fala e não faz nada de bom, só o discurso.

6 04 2009
antiantianti

muito bem alguem com garra para dizer o que vai na alma de muitos de nós.

8 04 2009
Mais análises, por favor!

NormaJean! NormaJean! 😀

13 04 2009
Miguel

É por estas e várias razões que, quando saí da faculdade, nunca quis ir trabalhar para uma grande agência de publicidade, “fico-me pelas pequenas onde sabem dar valor”. Não por não ter capacidade porque acho que até tenho mas porque não suporto ver administradores e os palhaços dos directores financeiros (pois na verdade são todos uns filhos da p***) a passear os seus belos carros à custa da empresa e depois não compensarem os funcionários que são esses que fazem a empresa andar para a frente. A última empresa onde estive, que curiosamente foi a maior, chegou a dizer aos empregados que se o objectivo de facturação fosse atingido, que dariam um prémio no final do ano a cada funcionário (éramos 12, nada do outro mundo), pois a verdade é que o objectivo foi atingido mas o filho da p*** do director financeiro vem dizer que não pode atribuir o prémio. No mês seguinte percebeu-se porque não podia atribuir prémios pois já tinham comprado BMWs topos de gama com todos os extras para a administração. Façam um manguito a todos esses palhaços que pensam que os designer são seres inferiores e que as empresas andam para a frente apenas às custas dos directores e administradores. Desenganem-se aqueles que estão a sair da faculdade e sonham ir estagiar para uma grande empresa, pensam que são grandes génios criativos mas vão ser apenas mais um, se calhar nunca vão saber o vosso nome. Palmadinhas nas costas, muitas noitadas e um ordenado mínimo no final do mês.

19 04 2009
the king of lalaland

E se a malta se dedicasse mais a trabalhar para melhorar as coisas?
O Bidarra e o Edson continuam a ser os únicos publicitários que, na ultima década, deram a cara e a alma para fazer alguma coisa positiva pela nossa industria neste país.

24 04 2009
666

Inacreditável…
Os vossos “patrões” são animais, uns mais racionais que outros mas não deixam de o ser.
Temos de ser mais tolerantes! Não estão a passar por uma boa fase porque afinal de contas é lixado chegar a uma certa idade e perceber que são uma merda e que os clientes estão a descobrir isso.

25 04 2009
Fobos

Gostava de vos dizer que tudo isto está errado, e não passa de dor de corno ou produto da vossa imaginação talvez pelas empresas não acederem aos vossos caprichos, mas a realidade é que nada se assemelha mais da verdade, e muito pouco me presto a acrescentar pois as críticas são deveras assertivas. Vivemos uma feira de vaidades neste Portugal dos pequeninos, há muito que pedia uma revolução em muitos aspectos, contudo as contas por pagar e a falta de unidade por parte do nosso colectivo não é propriamente um argumento que nos leve a revolucionar a nossa realidade.

Acreditar que melhores dias estão por vir é igualmente esperar por um Messias, bem sei que existem milhentos profissionais, falo-vos dos que realmente o são, todos eles com imenso para dar, aliás todos nós, mas duvido que alguma vez sejamos privilegiados ao ponto de ver esse “muito para dar” porque a verdade é somos geridos para senhores feudais trabalhamos para empresas francamente míopes com a cultura do plágio…não descurando, os impossíveis de hoje são o quotidiano de amanhã, estou em crer que ainda que de forma individualizada, alguns de nós encontraremos o nosso lugar. Para todos aqueles que acreditam que é possível mudar o mundo, por favor, não deixem de acreditar, um dia esse mundo seremos nós, e as regras serão por certo muito diferentes…até sempre, ou somente até já…mas até!

21 05 2009
Sr. Alfredo

htt://oblogmaisespectaculardesempre.blogspot.com

2 06 2009
Um_tipo_qualquer

Não consigo conter o riso ao consultar o Website por todos nós conhecido, falo-vos claro da cagadetrabalhos.pt, ou seja, o website em si nada tem de mal, antes pelo contrário, é um canal extraordinário dentro do nosso meio, e uma iniciativa fantástica para promover a procura e colocação de anuncio s no mercado de trabalho, mas é aqui que o riso não dá para prender, isto porque lamentavelmente afecta mais de 90% dos que por lá constam.

Na área de Webdesign/Programação, que me toca em particular, acho de um pretensão, o tipo de anúncios que por lá que colocam, temos de tudo, desde a empresa que solicita quase um Guru com um conhecimento de tal forma abrangente que duvido que existam profissionais com anos somados de carreira que sequer detenham, e como se não bastasse ainda o fazem a título de estágio, remunerados e não remunerados. Exige-se competência, responsabilidade, prontidão, pro actividade, dinamismo e tantas mais qualidades, palavras estas que constam do jargão do empreendedor e prometem a quem concorre uma empresa à séria, contudo vejamos, não fosse pelos erros no descritivo inclusive das próprias tecnologias, a falta de discernimento da própria empresa em nem saber ao certo o que realmente está a pedir numa só pessoa, ou o mais importante ainda, a não resposta por parte da empresa a quem a contacta, sugere que afinal continuamos a promover o trabalho precário e o tipo de feudalismo de pagar pouco e querer muito, prova também o quanto alienada a empresa é, e o quanto desconcertada e desorganizada ela transpira ser, mas como vivemos uma crise, tiramos partido de quem procura e da quantidade da procura, e desta forma vamos ditando as regras, que nem a vós vos serve.

Será que alguma das empresas que se apregoa de tecnológica ouviu falar num AUTORESPONDER, é simples, mesmo que ninguém efectivamente responda aos emails, o servidor dá uma resposta automática, desta forma assegura e consciencializa quem a contactou, que o email foi entregue, consistindo numa excelente prática em matéria diplomática tanto quanto organizacional…ou será que aguardam que os estagiários pagos a troco de nada é que vos sugiram isto?! Teriam humildade de perceber?!

Lamentavelmente, até aquelas com nome na praça padecem deste mal, mas afirmam-se líderes?!?!…é tudo pelas pessoas certo, e primamos muito pelo profissionalismo e humanização, devem ter lido num livro por certo, mas exigir…bem o céu é sem duvida o limite!!!!!

3 06 2009
em nome dos resignados

Embora não concorde inteiramente com a atitude do “então pois, é assim, o que é que se há-de fazer?”, tenho que dizer que pouco ou nada se poderá fazer. Isto porque a realidade…huhm..criativa…huhm…deste país é feita à medida dos referidos benzocos e wannabes e, quem não o é, não vai subir no ranking dos tenho-um-porsche-e-uma-amante-loira-burra-o-suficiente-e-por-isso-sou-alguém.

Por experiência própria (num dos referidos “buracos”) a qualidade do trabalho é capaz de ser das últimas prioridades e, para quem quer evoluir (na qualidade, entenda-se), o melhor é afastar-se de tudo o que contém as palavras multi, internacional ou grupo e procurar os poucos sítios que de facto fazem design ou trabalho criativo. Eu ainda não desisti, eles têm que existir. Senão, cria-se um!

Só para terminar, quis espreitar o blog recomendado pelo “amigo” Sr. Alfredo, mas o link escasseava de um p, pelo que

http://oblogmaisespectaculardesempre.blogspot.com/

5 06 2009
EX-EURO RSCG Pau para toda a obra

Na euro RSCG funciona assim:

O departamento de Publicidade toma as rédeas de um projecto, e delineia a estratégia de acordo com modelos já utilizados, pelos mesmo, ou outros quaisquer que tenham dado prova de sucesso, visto que pela criatividade e não primam muito.

O departamento de Design, enfatiza graficamente a ideia, sobre as directrizes míopes do departamento de Publicidade. As boas ideias ficam para traz, as más desprovidas de grandeza são seleccionadas, ou mais uma vez, aquelas que são semelhantes às que o mercado já oferece também são adoptadas em tom de plágio.

O departamento 4D(digital) “concebe” a adaptação do que o Design já SUGERIU, tudo isto sem participarem nas ideias, ou terem palavra de soberania para se puderem manifestar, logo trabalham com tudo aquilo que não foi pensado para o meio digital, mas para ser impresso ou lido fora do âmbito, mesmo porque a disputa entre departamentos e a falta de comunicação não dá para mais.

Como consequência não se produz nada de jeito, naquela “Fábrica” como é apelidada no mercado. As altas patentes estão para dar e durar e de lá não arredam pé nem que a vaca tussa, são verdadeiros senhores de um império financeiro, que nada deve ao mundo da criatividade, mas que infelizmente vai dando de forma ampla para pagar as contas, como a formula funciona, não temos que repensa-la, ou tornar as aspirações dos profissionais que por lá moram, algo de verdadeiramente tangível.

Entrar na EURO RSCG 4D, é um processo rápido e quase que sempre o candidato entra, para surpresa do mesmo, que acredita ter sido escolhido pelo mérito(sem dúvida que sim, mas…) isto porque o rodopio de pessoas, é algo nunca antes visto, e como tal têm que substituir as cadeiras vazias do dia anterior para o dia seguinte, para mostrar aos que por lá andam, que substituir alguém é simplesmente fácil, contudo, preenchem a cadeira, não o saber daqueles que saíram…como tal, os bons vão todos saindo a seu tempo, ou são convidados a sair, por questões de carisma, personalidade e confrontos de ética e conduta, por não sustentarem aquele mundo do faz de conta e opinarem.

Os colegas, são impecáveis, nada podemos dizer sobre a camaradagem que se apoia da melhor forma, contudo de forma humilde e impossibilitados de mudarem o que quer que seja, leva o descontentamento a prevalecer e as pessoas a seu tempo a transformarem-se e moldarem-se ao formato feudal exercido de forma subliminar. Depois, bem…acaba-se por entrar no síndroma de Estocolmo e viver de actos contínuos de lamento e desabafos rapidamente abafados aquando de alguém de confiança duvidosa se aproxima.

Acredito que este é o cenário de muitas empresas, com tanto mais a acrescentar, sem sequer sugerir culpa na primeira pessoa aos Anacletos desta industria exemplo a exemplo.
Mas pergunto-me eu, até quando temos nós de nos sujeitar a este tipo de puberdade de espírito?!, alguém aqui sugeriu que se devia formar uma empresa nova e angariar todos aqueles que realmente têm algo para dar, afim de mudar este mundo mesquinho da Publicidade, bem desde já…contem comigo, por aqui vou dando outros passos na mesma óptica. Até sempre!

2 03 2010
Quem?

Mas alguém duvida que neste meio – agências criativas e de meios – é só chular, chular, chular ? Ou é a crise, ou é os investimentos dos clientes, ou é o céu que está muito azul. Querem tudo, é tudo para ontem, há que trabalhar com vontade, dizem eles. Mas depois, recompensar o esforço, isso não pode ser. Chefes com prémios anuais (não me venham com tretas de que não têm!) e o resto que se lixe e continue a trabalhar e a sorrir!

14 05 2010
semiotico

caramba meu amigo caramba,eu que pensei que sabia de tudo de podre dessa área,nossa isso desmotiva a qualquer um a tentar entrar nessa área,
claro que não são todas as agências que se portam assim,mas quem faz errado suja que tenta fazer o certo. triste porém a verdade.

12 04 2011
Cátia Gil

Não falam da Torke? Pensei em concorrer ao estágio improvável, mas ainda bem que desisti da ideia…
Um amigo meu que concorreu disse-me que seriam seleccionados 6 ESTAGIARIOS que não vão receber nada. Viva a nova escravatura!
Escravatura não porque segundo eles os estagiários ”estão lá para aprender”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: